A associação entre o reggae do grupo carioca Ponto de Equilíbrio e a obra do compositor também carioca Luiz Gonzaga do Nascimento Jr. (1945 – 1991), o Gonzaguinha, soa improvável à primeira audição.

    Só que tanto o cantor quanto o grupo sempre denunciaram a injustiça social em cancioneiros que pregam a fé na vida, no amor e na união entre as pessoas.

    A inclinação das duas obras para a crítica social positivista torna natural que a música inédita que o Ponto de Equilíbrio lançará em 14 de outubro, em single e em clipe, tenha sido inspirada por composição de Gonzaguinha.

    No caso, a composição Pequena memória para um tempo sem memória (A legião dos esquecidos) – apresentada por Gonzaguinha no álbum De volta ao começo (1980), com a adesão das vozes do grupo MPB4, e regravada pelo autor em disco ao vivo lançado em 1981 – foi o ponto de partida para que Pedro Pedrada, baixista do grupo de reggae, compusesse Já basta!, a música inédita do single em que o Ponto de Equilíbrio reivindica mais igualdade e respeito.

    A gravação do Ponto de Equilíbrio abarca a voz de Gonzaguinha, ouvida nos versos iniciais – “Memória de um tempo / Onde lutar por seu direito é um defeito / Que mata” – da gravação de Pequena memória para um tempo sem memória pelo cantor.

    Já basta! é o primeiro single do grupo de Helio Bentes (voz), Pedro Pedrada (baixo), Márcio Sampaio (guitarra), Tiago Caetano (teclado), Lucas Kastrup (bateria) e Marcelo Campos (percussão) desde Na função, lançado em 17 de agosto com as participações dos rappers Rael e Rincon Sapiência.

    Sempre fiel à ideologia pacifista do reggae, o grupo Ponto de Equilíbrio completa 20 anos de vida em 2019.

    No Comment

    You can post first response comment.

    Leave A Comment

    Please enter your name. Please enter an valid email address. Please enter a message.